quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

No não-existir-palco-principal























Todos os papéis já haviam sido distribuídos.

O cenário já estava montado


No não existir palco principal



Nos vários palcos deste mundo.


A linda loira chorava por não ter sido escolhida Miss Mundo.


O rapaz dizia ter sido injustiçado no trabalho.



A grande máquina de guerra


Fora posta em movimento.


Em algum lugar



A mãe zelosa amamentava seu filho


O pastor dispunha suas ovelhas


As aves continuavam a voar


E as plantas a brotar...




Alguém fazia amor

Alguém fazia música


As crianças brincavam


Auroras boreais se desenhavam



Outros continuavam a construir casas


Outros palcos.



Na realidade,


Todos representavam


A linda loura chorava.


O rapaz continuava injustiçado.





Susana Luiz










sábado, 14 de setembro de 2013

A Rosa Doente



Ó Rosa, estás doente.
Numa noite terrível
Na uivante torrente,
Voa o verme invisível:

Encontrou o teu leito
De alegria menina:
Seu negro amor secreto
A vida te assassina


William Blake





























Imagem - Eugenio Recuenco.